translate traduzir traducir
Política

Celso de Mello rejeita pedido de apreensão do celular de Jair Bolsonaro, confira

Celso de Mello / (Imagem: Twitter do STF oficial)
Celso de Mello / (Imagem: Twitter do STF oficial)
- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O ministro do STF, Celso de Mello rejeitou nesta terça-feira (02) o pedido de apreensão do celular de Jair Bolsonaro, de acordo com informações da Veja. O pedido havia sido feito por parlamentares da oposição ao governo.

A apreensão de celular teria o intuito de apurar uma suposta interferência do Presidente Bolsonaro na Polícia Federal.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Na semana passada o Procurador Geral da República, Augusto Aras se manifestou contra o pedido, ele afirmou que cabe a PGR o pedido de abertura de inquérito assim como a indicação das diligências investigativas.

O Ministro do Gabinete de Segurança Institucional, General Heleno também havia se manifestado contra o pedido.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Por meio de nota oficial a nação, ele afirmou que a apreensão do celular do Presidente da República traria consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional.

Apesar de Celso de Mello ter rejeitado o pedido, é muito provável que partidos da oposição ao governo ainda tentem outras formas de fazer com que o celular do presidente passe por um inquérito de investigação.

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Ajude-nós a manter este site no ar para levar a voz conservadora cada vez mais longe. Clique no botão apoia.se e contribua com qualquer valor.

LEIA TAMBÉM:
- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O ministro do STF, Celso de Mello rejeitou nesta terça-feira (02) o pedido de apreensão do celular de Jair Bolsonaro, de acordo com informações da Veja. O pedido havia sido feito por parlamentares da oposição ao governo.

A apreensão de celular teria o intuito de apurar uma suposta interferência do Presidente Bolsonaro na Polícia Federal.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Na semana passada o Procurador Geral da República, Augusto Aras se manifestou contra o pedido, ele afirmou que cabe a PGR o pedido de abertura de inquérito assim como a indicação das diligências investigativas.

O Ministro do Gabinete de Segurança Institucional, General Heleno também havia se manifestado contra o pedido.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Por meio de nota oficial a nação, ele afirmou que a apreensão do celular do Presidente da República traria consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional.

Apesar de Celso de Mello ter rejeitado o pedido, é muito provável que partidos da oposição ao governo ainda tentem outras formas de fazer com que o celular do presidente passe por um inquérito de investigação.

Este site utiliza cookies para garantir a melhor experiência de navegação aos visitantes.

error: Conteúdo protegido!!!