translate traduzir traducir
Política

Covid-19: grandes empreendedores salvando vidas

Coronavírus / Reprodução: Twitter do Senado Federal
Coronavírus / Reprodução: Twitter do Senado Federal
- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

De acordo com a ABIMAQ, as empresas Flex, Bosch, Mercedes, Toyota, ABB, GM, SCM Automação, Omel planejaram-se para auxiliar a indústria KTK INDUSTRIA na fabricação de respiradores pulmonares, possibilitando salvar vidas de brasileiros diagnosticados com Covid-19.

Nesse momento de grande crise na Saúde Pública, identifique-se que o Sistema de Saúde do Brasil está enfrentando muitos problemas principalmente com a falta de equipamentos, como por exemplo os respiradores.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Algumas pessoas fortemente defendem ideologias que não gostam de empresários, ou seja, elas os veem como sujeitos poderosos, ambiciosos e arrogantes. Entretanto, segundo a ABIMAQ são esses donos de empresas que estão auxiliando a fábrica KTK INDUSTRIA na produção de respiradores com os seguintes elementos:

Doação de equipamentos: parafusadeiras, reguladores, manômetros e rotâmetros; Empréstimo de bancadas, pontos de solda, mesas e cadeiras para refeitórios, material de consumo de produção; Cessão de mão de obra; Elaboração de fluxos de produção; Produção de subconjuntos;Reforma da estrutura da empresa (banheiros e refeitórios)”.

Essa colaboração já resultou importantes frutos, pois o Ministério da Saúde através de seu portal oficial informou que fez a compra exatamente com esse fabricante nacional do quantitativo de 3.300 respiradores com um custo de R$ 78 milhões de reais, confira na integra o contrato de compra do produto. É importante ressaltar que essa aquisição irá beneficiar hospitais de vários estados, e consequentemente, irá contribuir na preservação de vidas dos brasileiros acometidos pelo novo Coronavírus.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Por outro lado, governantes estaduais fazem aquisição de respiradores importados com custos milionários. A título de exemplo, podemos mencionar o governador do estado de São Paulo, João Agripino da Costa Doria Junior, que comprou 3 mil respiradores no valor de mais de R$ 550 milhões de reais, confira a descrição da compra no portal da transparência do estado.

Percebe-se que o governador adquiriu uma quantidade menor de respiradores por uma valor pelo menos 700% maior do que o total gasto pelo Ministério da Saúde.

Diante desses fatos, é possível especificar algumas indagações como: Será que a indústria nacional não poderia produzir esse produto? Será que fabricantes nacionais de respiradores nesse momento não estão precisando de mais apoio? Será que os governadores não poderiam investir dinheiro público na produção desse produto através de parcerias com Universidades?

Já que estamos falando de produção nacional de respiradores, segundo nota oficial da Escola Politécnica (Poli) da USP engenheiros realizaram testagem do ventilador pulmonar em humanos e os resultados foram positivos, ou seja, o estudo foi aprovado. Agora, toda a documentação para autorização e regulamentação do produto fabricado irão ser encaminhados para os órgãos competentes.

Em suma, percebe-se que a iniciativa privada está contribuindo no salvamento de vidas, assim como está valorizando e apoiando a indústria nacional. Assim, alguns governadores poderiam seguir esse exemplo e administrar melhor os investimentos com o dinheiro público.

LEIA TAMBÉM: Repasse de dinheiro para prefeituras na Pandemia: o oportunismo de alguns políticos

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Ajude-nós a manter este site no ar para levar a voz conservadora cada vez mais longe. Clique no botão apoia.se e contribua com qualquer valor.

LEIA TAMBÉM:
- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

De acordo com a ABIMAQ, as empresas Flex, Bosch, Mercedes, Toyota, ABB, GM, SCM Automação, Omel planejaram-se para auxiliar a indústria KTK INDUSTRIA na fabricação de respiradores pulmonares, possibilitando salvar vidas de brasileiros diagnosticados com Covid-19.

Nesse momento de grande crise na Saúde Pública, identifique-se que o Sistema de Saúde do Brasil está enfrentando muitos problemas principalmente com a falta de equipamentos, como por exemplo os respiradores.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Algumas pessoas fortemente defendem ideologias que não gostam de empresários, ou seja, elas os veem como sujeitos poderosos, ambiciosos e arrogantes. Entretanto, segundo a ABIMAQ são esses donos de empresas que estão auxiliando a fábrica KTK INDUSTRIA na produção de respiradores com os seguintes elementos:

Doação de equipamentos: parafusadeiras, reguladores, manômetros e rotâmetros; Empréstimo de bancadas, pontos de solda, mesas e cadeiras para refeitórios, material de consumo de produção; Cessão de mão de obra; Elaboração de fluxos de produção; Produção de subconjuntos;Reforma da estrutura da empresa (banheiros e refeitórios)”.

Essa colaboração já resultou importantes frutos, pois o Ministério da Saúde através de seu portal oficial informou que fez a compra exatamente com esse fabricante nacional do quantitativo de 3.300 respiradores com um custo de R$ 78 milhões de reais, confira na integra o contrato de compra do produto. É importante ressaltar que essa aquisição irá beneficiar hospitais de vários estados, e consequentemente, irá contribuir na preservação de vidas dos brasileiros acometidos pelo novo Coronavírus.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Por outro lado, governantes estaduais fazem aquisição de respiradores importados com custos milionários. A título de exemplo, podemos mencionar o governador do estado de São Paulo, João Agripino da Costa Doria Junior, que comprou 3 mil respiradores no valor de mais de R$ 550 milhões de reais, confira a descrição da compra no portal da transparência do estado.

Percebe-se que o governador adquiriu uma quantidade menor de respiradores por uma valor pelo menos 700% maior do que o total gasto pelo Ministério da Saúde.

Diante desses fatos, é possível especificar algumas indagações como: Será que a indústria nacional não poderia produzir esse produto? Será que fabricantes nacionais de respiradores nesse momento não estão precisando de mais apoio? Será que os governadores não poderiam investir dinheiro público na produção desse produto através de parcerias com Universidades?

Já que estamos falando de produção nacional de respiradores, segundo nota oficial da Escola Politécnica (Poli) da USP engenheiros realizaram testagem do ventilador pulmonar em humanos e os resultados foram positivos, ou seja, o estudo foi aprovado. Agora, toda a documentação para autorização e regulamentação do produto fabricado irão ser encaminhados para os órgãos competentes.

Em suma, percebe-se que a iniciativa privada está contribuindo no salvamento de vidas, assim como está valorizando e apoiando a indústria nacional. Assim, alguns governadores poderiam seguir esse exemplo e administrar melhor os investimentos com o dinheiro público.

LEIA TAMBÉM: Repasse de dinheiro para prefeituras na Pandemia: o oportunismo de alguns políticos

Este site utiliza cookies para garantir a melhor experiência de navegação aos visitantes.

error: Conteúdo protegido!!!